Buscar

Em fiscalização, Leonardo flagra falta de atendimento em Unidade de Especialidades Odontológicas


Mesmo com a Câmara Municipal de Maceió em período de recesso, o vereador Leonardo Dias (PSD) segue com os trabalhos de fiscalizações dos equipamentos públicos de responsabilidade do Executivo municipal. No dia de ontem, 18, o edil esteve no Centro de Especialidades Odontológicas (CEO II) Rafael Matos Silva e na Unidade de Saúde Arthur Ramos, ambos localizados no Conjunto Henrique Equelman, na parte alta da capital alagoana.


As visitas aos equipamentos públicos são uma constante desde o ano passado, quando Leonardo Dias deu início à sua atividade legislativa. O objetivo, conforme o vereador, é verificar o que está funcionando adequadamente e os problemas das unidades para, por meio de indicações, ofícios e cobranças, buscar as soluções. “A preocupação principal é garantir o atendimento de qualidade à população, que paga por esse serviço por meio de seus impostos. A fiscalização é uma prerrogativa do vereador e também para isso fomos eleitos”, colocou o edil.


Durante essas duas fiscalizações recentes, por exemplo, foi constatada a ausência de odontólogos no CEO II. Os profissionais que deveriam estar no local não foram encontrados. Enquanto isso, inúmeros cidadãos precisam destes serviços. A situação foi comunicada ao Executivo por meio de ofício encaminhado pelo vereador Leonardo Dias à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), bem como solicitada as providências.


“As pessoas vão ao CEO II porque precisam de um atendimento especializado, mas os três profissionais que deveriam estar atendendo, não se encontravam no local. O cidadão paga pelo equipamento, pelo salário dos profissionais, mas não tem acesso ao serviço. Ou seja: não há o retorno. É um direito”, pontuou o vereador.


Unidade de Saúde


Na Unidade de Saúde Arthur Ramos, Leonardo Dias observou as reformas que estão sendo realizadas no local por conta de infiltrações e outros problemas estruturais. A unidade recebe, diariamente, um alto fluxo de pacientes e não consegue oferecer a estrutura adequada para que os servidores públicos possam trabalhar.


Atualmente, como constatado pelo edil, apenas um clínico geral está trabalhando na unidade três vezes por semana. É desumano com o médico é desumano com quem precisa se consultar. De acordo com Dias, as salas destinadas aos servidores são muito pequenas e os trabalhadores precisam dividir espaço com caixas de insumos.


O vereador solicitou que a SMS resolva os problemas encontrados e apontados durante as fiscalizações, incluindo o restabelecimento do atendimento odontológico. Além dos ofícios à pasta do Executivo, Leonardo Dias vai apresentar denúncia ao Ministério Público Estadual para que possam ser tomadas as providências cabíveis.

4 visualizações0 comentário