Buscar

Leonardo Dias cobra que Prefeitura disponibilize tablets abandonados desde 2018 a crianças abrigadas


Em sessão ordinária na Câmara Municipal de Maceió (CMM), o vereador Leonardo Dias (PSD) cobrou que a Prefeitura destine tablets para crianças que vivem em abrigos municipais. O objetivo do edil é garantir que elas tenham acesso às aulas durante o período da pandemia.


A solicitação do vereador é fundamentada em suas atividades de fiscalização, que comprovaram a existência de mais de 500 tablets guardados, desde 2018 e sem utilização, no Almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Dias endereçou um ofício à SMS, solicitando que sejam cedidos, aproximadamente 70 aparelhos eletrônicos à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas).


"Nas fiscalizações que realizei em abrigos de menores, percebi que as crianças que estão lá não têm acesso às aulas por falta de equipamentos. Em contrapartida, desde 2018 existem mais de 500 tablets guardados no Almoxarifado da Secretaria Municipal de Saúde", afirmou o edil.


Dias explicou que, durante reunião com a secretária Municipal de Saúde, Célia Fernandes, ficou acordado que o Município destinasse os equipamentos eletrônicos para minimizar os prejuízos educacionais das crianças e adolescentes abrigados, já que muitos não retornaram às aulas presenciais.


"Em reunião, ficou acordado que o Município colocasse cerca de 70 tablets à disposição dessas crianças, para que elas possam ter acesso às aulas online, já que muitas escolas ainda não retornaram suas atividades presenciais. Então, eu faço esse apelo para que a Prefeitura de Maceió possa destinar esses equipamentos a estes alunos", finalizou.


Fiscalizações


Desde o início de seu mandato, Leonardo Dias tem se empenhado a fiscalizar os gastos públicos. Durante suas atividades, o edil constatou diversos casos de negligência com os recursos públicos nas áreas da Saúde, Educação e Infraestrutura. Além dos 500 tablets guardados há três anos, o edil já encontrou a compra de milhões de pipetas e potes de coletas sem utilização, fardamentos coberto com fezes de animais, além de outros materiais que estão armazenados em almoxarifados mantidos pelo Poder Executivo Municipal.

1 visualização0 comentário