Buscar

Leonardo Dias denuncia falta de 80 medicamentos na Central de Abastecimento Farmacêutico


O vereador Leonardo Dias (PSD) denunciou, nesta quinta-feira (7), em plenário da Câmara Municipal de Maceió (CMM), mais um caso de negligência com a saúde pública. O edil fiscalizou novamente, na manhã de hoje, o Centro de Abastecimento Farmacêutico (CAF) da capital alagoana e constatou que há 80 tipos de medicamentos em falta.


Leonardo Dias destacou que apresentou diversas indicações - aprovadas junto à CMM - para a resolução do problema, mas a Prefeitura de Maceió não atendeu tais solicitações.


"Eu fiz cerca de cinco indicações que solicitavam a compra de medicamentos. Em uma de minhas fiscalizações na CAF, levantei uma lista que continha 65 remédios que estavam em falta. Hoje eu voltei lá e constatei que o problema não havia sido resolvido, mas se agravou. Entreguei um relatório ao Ministério Público solicitando ajuda para que essa situação fosse sanada", afirmou Dias.


O vereador informou ainda que conversou com representantes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que alegaram problemas com os fornecedores dos medicamentos. No entanto, ao consultar o Ministério da Saúde, Dias informou que a situação foi recebida com estranheza pelo Governo Federal.


"Foi alegado, por parte da Prefeitura, uma dificuldade com fornecedores, que não estavam cumprindo os preços contidos nas atas. Entretanto, conversei com o Ministério da Saúde e, dentro dos contatos que tenho lá, foi surpresa para todos essa situação de Maceió", complementou.


Entre os medicamentos em falta, estão substâncias que atuam no combate à hipertensão. Além disso, o vereador frisou a ausência de remédios simples, como dipirona.


"Faltam remédios para os hipertensos. Se os pacientes não tomam este medicamento, podem sofrer com AVC e infarto, indo parar no HGE, que tem uma estrutura péssima, como já sabemos. É um absurdo o que vemos, para se ter uma ideia não tem nem dipirona. Agora, vejam só, os remédios que são de responsabilidade do Governo Federal estão todos lá", finalizou.


Diante da nova constatação feita pelo vereador Leonardo Dias, uma nova denúncia será encaminhada ao Ministério Público, solicitando as providências cabíveis.

1 visualização0 comentário