Buscar

Leonardo Dias repudia intervenção de JHC em eleição de mesa diretora e declara oposição ao prefeito


O vereador eleito Leonardo Dias (PSD), e mais outros 10 parlamentares, assinaram nessa quarta-feira (30) uma nota conjunta declarando oposição ao prefeito eleito, João Henrique Caldas (PSB).


Os vereadores tornaram pública a indignação contra a interferência de JHC na eleição para a presidência da Câmara Municipal de Maceió.


O chamado Grupo dos 11 criticou duramente as negociações do prefeito na tentativa de conseguir votos para o seu candidato na disputa pelo comando da Câmara de Vereadores, Galba Netto (MDB).


Após o indeferimento de algumas aposentadorias pelo IPREV, alguns familiares do candidato do Prefeito têm sido apontados como beneficiários de progressões de salários supostamente irregulares, na Câmara de Vereadores.


"Evidentemente que, dentro do jogo democrático, é natural a existência de um ou mais grupos que também possuam propostas e assim busquem os votos para se alcançar o comando diretivo da Casa. No entanto, é de se estranhar o inédito envolvimento direto e pessoal do senhor prefeito eleito, João Henrique Caldas, para conseguir eleger o presidente da Câmara de Maceió. Além de querer formar ampla bancada pelos meios legítimos da democracia, o prefeito tem pressionado e negociado Secretarias pessoalmente para conseguir os votos necessários ao seu candidato. Uma interferência que, segundo nossa visão, compromete a independência da Casa", diz nota conjunta.



Leonardo Dias criticou publicamente o prefeito eleito, cobrou lisura no processo de escolha do novo presidente da Câmara Municipal e confirmou oposição a João Henrique Caldas.


"Por uma Câmara independente, que não aceite intervenção do Executivo na sua composição, eu e mais 10 vereadores, declaramos oposição ao prefeito JHC", publicou Leonardo Dias em suas redes sociais.


Leonardo reforçou a necessidade de independência dos poderes e criticou a velha política de negociações com troca de favores.


"Precisamos começar a aprender que os Poderes são independentes e não podem ser moeda de troca em campanha política", complementou.


Além de Leonardo Dias, assinaram a nota os vereadores eleitos Eduardo Canuto, Fernando Holanda, Joãozinho Gabriel, Kelmann Vieira, Oliveira Lima, Olívia Tenório, Samyr Malta, Silvania Barbosa, Teca Nelma e Zé Márcio Filho.

15 visualizações0 comentário