Buscar

Projeto de Leonardo Dias garantirá transparência nas escalas de unidades de Saúde


Foi aprovado por unanimidade, em primeira discussão, o Projeto de Lei (PL) do vereador Leonardo Dias (PSD) que tem como objetivo a fixação de cartazes nas Unidades de Saúde com informações sobre dias e horários de trabalho dos funcionários.


O PL foi defendido pelo vereador no mesmo dia em que o deputado estadual Davi Maia (DEM) denunciou indícios de que um servidor da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) estaria recebendo salários superiores a R$ 70 mil reais por plantões em dois locais ao mesmo tempo.


Dias acredita que o PL irá facilitar a fiscalização dos vereadores e dos próprios usuários das unidades de saúde. O edil já visitou mais da metade das 79 unidades de saúde da Rede Municipal e, na maioria delas, constatou a ausência de médicos.


"Raramente encontramos médicos durante nossas visitas, mesmo nas Unidades de Saúde da Família [USF], onde os médicos têm carga de 40 horas e deveriam estar ali. A matéria que foi exposta pelo deputado Davi Maia deve servir para os médicos, que são fiscalizados, e para nós, que fiscalizamos. Devemos ter consciência de que a população precisar ser atendida", colocou Dias.


"Hoje discutimos um Projeto de Lei de minha autoria que versa sobre a obrigatoriedade de que seja exposto em um mural os nomes dos profissionais que trabalharão nos dias em questão, para que os usuários possam saber quais são os médicos que estão trabalhando e que nós, como fiscalizadores, tenhamos segurança do que está sendo gasto pelo poder público e se naquele local tem um médico atendendo ou se falta pessoal no quadro da prefeitura. O que não podemos é continuar convivendo com este problema", complementou o vereador.


Leonardo Dias comemorou a aprovação do PL, em primeira discussão. Ele também destacou que é preciso que haja maior apuração sobre a denúncia realizada por Maia.


"O Projeto de Lei e a denúncia do deputado Davi Maia expõem um problema que ocorre em todos os estados do Brasil, que chegou ao ápice de uma pessoa acumular um salário de 70 mil estando em plantões em dois lugares ao mesmo tempo. Se isso for verdade é um escândalo muito grande, pois trata-se de um médico durante o período de pandemia e por ter uma grande importância no governo do Estado", finalizou


Em aparte, o vereador Siderlane Mendonça (PSB) parabenizou Leonardo Dias pelo apoio a Davi Maia e cobrou o afastamento do servidor da Sesau, até que a situação seja esclarecida.

5 visualizações0 comentário