Buscar

Trabalho de fiscalização de Leonardo Dias garante melhorias em 42 escolas de Maceió

Atualizado: Abr 27


Dois meses após sua primeira visita ao almoxarifado da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o vereador Leonardo Dias (PSD) retornou ao local juntamente com o titular da pasta, Elder Maia, com o objetivo de verificar as ações que foram tomadas pelo poder público.

No almoxarifado, Leonardo Dias pode constatar uma melhora na organização do espaço e também a distribuição de muitos dos materiais que lá estavam armazenados.


"Estamos retornando depois da minha primeira visita ao almoxarifado, pois é importante mostrar para a sociedade a busca pela solução para o problema. Na época nós encontramos muita bagunça, fardamentos jogados de forma inapropriada, no meio de fezes de animais, muitos equipamentos sem ser distribuídos. Hoje, a gente retornou aqui para ver a situação, que está muito mais organizada, muito mais estruturada", afirmou Dias.


O vereador ressaltou a importância do trabalho de fiscalização dos equipamentos e órgãos públicos como uma forma de ajudar o Executivo a detectar as falhas da gestão e aprimorar o trabalho que vem sendo desempenhado. “Não podemos fazer uma oposição pela oposição, mas sim um trabalho que tenha objetivo e que possa também reconhecer os acertos˜, colocou ainda o edil.


Dias ainda complementou que "esse trabalho, embora muitas vezes seja pouco compreendido, é de fundamental importância para que a gente possa garantir que o dinheiro público seja utilizado da forma que se deve”.


Durante a visita, o secretário de Educação, Elder Maia, reconheceu o papel do vereador. O titular da pasta parabenizou e agradeceu Dias.


O secretário explicou ainda que diversos materiais já foram destinados às escolas municipais. Ele informou ainda que o Poder Executivo se encontra compromissado em estruturar o almoxarifado e que essa ação já se encontra em curso.


De acordo com o titular da pasta, 42 escolas já receberam materiais que se encontravam armazenado, entre EPIs, eletroeletrônicos e eletrodomésticos. Ao todo, 100 unidades escolares devem receber equipamentos.


“O trabalho de fiscalização continuará sendo feito dessa forma: propor soluções e buscar o melhor uso do dinheiro público”.

10 visualizações0 comentário